08 October, 2007

Insano.

Tudo que eu quero
é estritamente proibido
tudo que eu realmente quero
é estritamente insano

Eu sou perfeitamente equilibrado, flutuarei por aí
até que ninguém esteja por perto, você ouve esse som?
que vem do escuro e vai pra janela

Eu caí no óbivio
e a história se desvanece lentamente

Eu sei o que eu quero
mas isso nem sempre é bom

Isso me conecta a alguém que eu não sei
estes sentimentos não podem ser controlados

Este sentimento estranho me pega
e gera essa bagunça enorme

Um alívio doce me acalma
me faz afogar, perdido e encontrado.

8 comments:

Lais Mouriê said...

E viva a insanidade!!!

Bjos

Luciana Donadéli said...

nesse mundo torto em que vivemos, o que não é insano?


te cuida!
;*

Diego Fagundes said...

ótimo blog...
abraço.

•Gabi said...

Eu ouvi a música... acho que também sou insana...

Beejo.

Teresa said...

adoreiii o blog

simplesmente porque eu a-d-o-r-o poesia

=*

Paulo Fernando said...

O que é certo, o que é simétrico? Perdemos um pouco a noção da "objetividade", apesar de sermos subjetividade. Estranho, doloroso, louco, limpo, lindo! Vivemos e ponto. Nada de regras, lógicas, acordos... sabemos muito bem o que é bom pra gente: a inconstância.

Abraços, meu caro!

Alex Pinheiro said...

O auto-conhecimento
,cimento em pó,
soprado forte
nos faz só
e vai concretar
casal
noutro lugar

      Alex Pinheiro

JL said...

"Eu sei o que eu quero
mas isso nem sempre é bom"
#adorei