03 March, 2009

Satine.

A lua clara
coloca meu dilema
em seu cabelo ruivo

A lua rosada
repleta de glória
e você com seu vestido vermelho

A lua pálida
acaricia a cama
dos seus olhos cansados

Princesa da rua
assim eu te dou boas vindas
ao meu coração ferido

As escadarias até uma prostituta
podem fazer um caminho miserável
enquanto as asas do amor
acolheram eu e você

Minha pequena piedade
eu sinto suas correntes
que buscam minhas mãos

Eu sinto seus seios
e seu pequeno tamanho
e esqueço da minha dor

Eu sinto em seus lábios
um sabor de medo
de uma criança insegura

E sobre o seu toque
eu sinto uma embriaguez
que me destrói

As escadas para uma prostituta
são todas para os miseráveis
e as asas do amor protegem
os amantes

Meus sonhos perdidos.

10 comments:

Danielle Barros Fortuna said...
This comment has been removed by the author.
Danielle Barros Fortuna said...

Parabéns, cara. Até hj eu não compreendo e "invejo" a capacidade que o poeta tem em combinar as palavras e trasnformá-las em obra de arte! A pessoa tem que estar inspirada viu!
E o detalhe é q em seus poemas eu entendo e viajo!!(muitos outros não, daí acabo ñ gostando!rs)

Dan said...

Seguirei seu conselho, seus sonhos perdidos me fazem lembrar os meus

:)

~*Rebeca e Jota Cê *~ said...

Adorei!

[ rod ] said...

De nome forte e, inquestionavelmente, perfeito... seu blog tem muito a dizer.

Lua dos amantes e dos eternos poetas... banha nossa alma de inspiração.

Abçs meu caro,







Novo Dogma:
maRcas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Eyesse said...

é seu msm?
muito bom!

Dina said...

Adorei!
^^
Escreves muito bem!
Beijos!

Miss Independent said...

Muito bom, parabéns! Eu não tenho talento para escrever poemas, por isso admiro muito quem consegue fazer isso, e com lirismo! Muito bom mesmo!

Barb. said...

adooorei mesmo! Beijo

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos said...

Belíssimo!