03 April, 2008

Me Diga Onde Machuca.

Se eu fosse morrer neste exato momento
eu não iria temer
pois eu nunca conheci plenitude alguma
estando aqui,
envolvido no seu calor
amando cada suspiro seu
por que viver a vida de sonho em sonho
e temer o dia que os sonhos acabarem.

12 comments:

.Ná. said...

Oi, Felipe!
Adorei a fábrica de poemas... com certeza voltarei sempre!
Bjinhos

Carlos Nascimento Jr e Rafaela Gizzi said...

Oláá!! Td bem?
Através do blog da .ná. eu encontrei o seu e gostei muito!!!
Já tem mais uma visitante que voltará sempre!!! =]
Abraços.

-----
Rafaela Gizzi

mary ienke said...

Sem noção do quanto eu amei esse texto...!

alex pinheiro said...

Nunca acaba,,, nunca!
Quando estou refletindo sobre minha morte é pq estou muito feliz,,, seria contigo semelhante?! Tomara! rs
...
Felipe Dib anda de ausência macro na blogosfera pow! rs

Abraços e introspectivas invenções!

Bruno Twain said...

Oie =]
Dei uma sumidinha, mas estou de volta! E seu blog excelente como sempre :D

Abraz

Monsieur Coçard said...

E quando o sonho acabar, sai e descobre o mundo!

Aline said...

maestria!

belíssimas palavras.

bernard n. shull said...

hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link

Lua Durand said...

porque?

sonhos não acabam, todo dia temos um diferente, não é mesmo?

eles não vão acabar.

lindo poema! há tanto tempo que não venho aqui, saudade das suas linhas.

um cheiro.

L. said...

sinceros elogios a este blog , que por sinal encantador.

Sweet! said...

Parou ou deu um tempo? Muito bons os poemas. Gostei.

Lua Durand said...

e se os sonhos não pararem de sonhar?