06 August, 2007

Anfetamina®.

Eu não consigo encontrar sono algum
eu já parei de contar ovelhas

Meu mundo está girando muito rápido
e eu não consigo sair
eu estou me direcionando pra um lugar estranho
e tudo que eu tenho é um giro só

Cadê a linha que eu sigo na minha vida?
desperdiçando o tempo, eu estou girando atrás da vida
eu sou um filme fraco com um fim previsível
sou um clichê ruim em uma história curta e barata

Eu não sei onde procurar a vida
respirando dentro de mim
a vida apareceu apenas
quando tropecei no meu mundo

Eu não consigo encontrar sono algum
eu estou perdido nesse labirinto
todas aquelas ovelhas pulam hipnotizadas

Então eu virei a vida
sonhos e fantasias me deixam esperando

Então eu virei a vida
eu posso garantir isso
eu virei a vida

Quebrado em partes
eu estou quebrando em partes
quando eu apertar o botão eu vou voltar e começar tudo

O amanhecer está próximo
gritos desconhecidos sussuram meu nome.

15 comments:

maryfoxxx said...

Esse foi um dos textos que eu mais amei;
inclusive, eu já escrevi dois textos com o mesmo nome!

Beijo;*

Jefferson P. said...

meu conselho é que vc pare com a anfetamina, amigo!

rsrsrsrs

muito bom o texto!

abrç!

Renata said...

nada melhor do que ser barato, ter barato, dar barato. Esse barato sai caro, e nem todo o dinheiro do mundo compra o bem-bom de tê-lo.
Ah não procura tua vida, ela te acha dentro desse espiral ao qual te levou a linha supostamente reta ;)

Monsieur Coçard said...

aiai.. quem dera pudéssemos voltar a fita... acho que eu voltaria só pra vivenciar de novo... eu gosto da minha vida do jeitinho que tá :D
e ela vira que é uma beleza!
abraços

Diego H. Zimermann said...

por ter tantas perguntas...

a insonia é uma bençao!

Line said...

eu gostei muito desse mô! foi um dos melhores daquele dia q vc me mostrou os novos :)
eu ando tendo muita insonia, muita mesmo o.o
eu nao tenho nada pra postar x.x
quer dizer, nada legal =~
=*******

Line said...

postei \o/
poeminha besta, mas postei.
hje eu tive ideia pra um conto \o/
depois te conto ^^
han han?
conto, conto.
tsc
=********

Bruna Maria said...

Pelo menos você tem um botão para apertar e recomeçr; às vezes, nem isso nos sobra.

Saudações!

maryfoxxx said...

Posta mais!!!
\o/

Nane said...

gostei do texto :OO
eu não sabia que tu tinha blog tb :S
eahueahuieahiea

:*

Rainha de Copas said...

poesias lindas cheias de sentimentos fortes. parabens pelo blog, moço. ;*

Leonardo Petersen said...

anphetamines,(...), pulls her trash, and her stories.

a insônia é a porra duma caneta sem livro. ou dum livro sem caneta. ou duma caneta sem tinta. entende-se disso; anfetaminas fazem mal, durmir faz mais mal ainda, acordar é o pior.
ainda mais quando se tem de acordar e ver que isso é só um poema. ainda bem que pra mim, e pra muitos aqui,
isso é bem mais verdadeiro e real do que aquilo que se pode tocar.

Barb. said...

a-d-o-r-e-i x)

Gabih³ said...

Te aplaudo de pé.

Menina do Reggae® said...

eu conheço os gritos que susurram o meu.

passa para um café.

beijos

au revoir